Point of Care

COVID-19

iChroma

  • ichroma Tn-I Plus (Alta Sensibilidade)
  • ichroma Tn-I Plus (Alta Sensibilidade)
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840348
    Finalidade Imunoensaio fluorescente (FIA) para determinação quantitativa de Troponina I Cardíaca (Tn-I) em soro ou plasma humano. Este teste é útil no auxílio ao diagnóstico e monitoramento de infarto agudo do miocárdio (IAM).
    Metodologia Imunodetecção tipo sanduíche.
    Informação Técnica O teste utiliza o método de imunodetecção sanduíche; o anticorpo detector em tampão se liga a antígenos na amostra, formando complexos antígeno-anticorpo, que migram pela matriz de nitrocelulose para serem capturados por outro anticorpo imobilizado na tira de teste.

    Sensibilidade analítica:
    Limite do Branco (LoB): 0,004 ng/mL
    Limite de Detecção (LoD): 0,01 ng/mL
    Limite de Quantificação (LoQ): 0,03 ng/mL
    Apresentação 25 testes
    Downloads Voltar
  • ichroma Tn-I (Troponina I)
  • ichroma Tn-I (Troponina I)
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840278
    Finalidade Imunoensaio fluorescente (FIA) para determinação quantitativa de Troponina I Cardíaca (Tn-I) em soro ou plasma humano. Este teste é útil no auxílio ao diagnóstico e monitoramento de infarto agudo do miocárdio (IAM).
    Metodologia Imunodetecção tipo sanduíche.
    Informação Técnica As troponinas cardíacas são atualmente os marcadores bioquímicos mais específicos e sensíveis da necrose do miocárdio. Há três tipos de troponinas nas fibras do músculo cardíaco. São as Troponinas-C, -I e –T. Juntas contribuem para que a fibra do músculo cardíaco se contraia. A medição clínica de Tn-I no soro é uma ferramenta importante no diagnóstico de IAM. A Tn-I no soro é mais confiável do que a creatina quinase como marcador em pessoas com dor torácica isquêmica. As organizações científicas nacionais e internacionais sugerem o uso de troponinas Tn-I e Tn-T na implementação de novas estratégias de diagnóstico em pacientes com síndrome coronária aguda.

    Faixa de medição: 0,10 - 50 ng/mL
    Cut-off: 0,3 ng/mL
    Apresentação 25 testes (Art. 109799)
    Downloads Voltar
  • ichroma NT-proBNP
  • ichroma NT-proBNP
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840315
    Finalidade Ichroma NT-proBNP é um imunoensaio fluorescente (FIA) para determinação quantitativa de NT-proBNP em sangue total/soro/plasma humano. É útil no auxílio ao diagnóstico de pessoas com suspeita de insuficiência cardíaca congestiva.
    Metodologia O teste utiliza um método de imunodetecção sanduíche; o anticorpo detector no tampão liga-se ao antígeno na amostra, formando complexos antígeno-anticorpo que migram para a matriz de nitrocelulose para serem capturados pelo outro anticorpo imobilizado na tira teste.
    Informação Técnica O peptídeo natriurético pró-cérebro N-terminal(NT-proBNP) é produzido predominantemente pelos miócitos cardíacos ventriculares [1] e é liberado em resposta ao estresse do miocárdio e pressão do enchimento ventricular, [2] estando envolvido na manutenção da homeostase do volume intravascular [3,4. ]. Após a estimulação das células do músculo cardíaco, os peptídeos natriuréticos são produzidos como pró-hormônios (proBNP) e este é clivado em dois fragmentos que são secretados na corrente sanguínea na forma do BNP ativo de 32 aminoácidos e no fragmento N-terminal de 76 aminoácidos chamado NT-proBNP. Os imunoensaios NT-proBNP são amplamente utilizados e são considerados um marcador útil, com elevado grau de precisão diagnóstica na prática clínica e na investigação cardiovascular, como ferramenta diagnóstica para a ocorrência e gravidade da insuficiência cardíaca (IC)[5,6,7]. Portanto, as dosagens de NT-proBNP no sangue total/soro/plasma humano são úteis não apenas para o diagnóstico da doença cardíaca, mas também para a avaliação de pacientes com suspeita de IC e avaliação da gravidade da doença.
    Apresentação 25 testes
    Downloads Voltar
  • ichroma CK-MB
  • ichroma CK-MB
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840277
    Finalidade Imunoensaio fluorescente (FIA) para determinação quantitativa da Isoenzima MB da creatina quinase (CK-MB) em sangue total, soro ou plasma humano. Este teste é útil no auxílio ao diagnóstico e monitoramento de infarto agudo do miocárdio (IAM) e na síndrome coronariana aguda (SCA).
    Metodologia Imunodetecção tipo sanduíche.
    Informação Técnica A CK-MB é considerada por ser mais sensitiva e um indicador precoce da injúria miocárdica, por possuir um nível basal mais baixo e uma faixa normal muito mais restrita. A literatura médica comumente revela que após um IAM os níveis de CK-MB tornam-se elevados de 4 a 9 horas após o início da dor peitoral, alcançam o pico de 10 a 24 horas e retornam ao normal dentro de 2 a 3 dias. O uso do nível de CK-MB como um percentual da CK total no diagnóstico do infarto do miocárdio é a utilização clínica mais importante das medições de CK na química clínica.

    Faixa de medição: 3 - 100 ng/mL
    Cut-off: 7 ng/mL
    Apresentação 25 testes (Art. 109801)
    Downloads Voltar
  • ichroma Myoglobin
  • ichroma Myoglobin
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840287
    Finalidade ichroma Myoglobin é um imunoensaio fluorescente (FIA) para determinação quantitativa de Mioglobina em sangue total/soro/plasma humano. Este teste é útil no auxílio ao diagnóstico e monitoramento do infarto agudo do miocárdio (IAM).
    Metodologia Imunodetecção tipo sanduíche.
    Informação Técnica A mioglobina é uma proteína de ligação relacionada ao oxigênio e ao ferro encontrada em ambos os músculos esquelético e miocárdico. Ela atua como uma proteína transportadora e está envolvida na difusão do oxigênio no tecido muscular. A concentração de mioglobina no soro se eleva acima da faixa normal logo 1 hora após o IAM, atinge o pico em aproximadamente 4 a 8 horas após o início, normalizando-se rapidamente em seguida
    Apresentação 25 testes. (Art. 109802)
    Downloads Voltar
  • ichroma D-Dimer
  • ichroma D-Dimer
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840279
    Finalidade Imunoensaio fluorescente (FIA) para determinação quantitativa de D-Dímero em sangue total/plasma humano. Este teste é útil no auxílio ao diagnóstico e monitoramento da avaliação pós-terapêutica de pacientes com doenças tromboembólicas.
    Metodologia Imunodetecção tipo sanduíche.
    Informação Técnica D-Dímero, um produto de degradação da ligação cruzada da fibrina formado durante a ativação do sistema de coagulação, é frequentemente utilizado como exclusão para doença tromboembólica em pacientes ambulatoriais com suspeita de trombose venosa profunda (TVP) e embolismo pulmonar (EP). TVP e EP são relativamente comuns e podem causar eventos embólicos súbitos, fatais nas artérias pulmonares e outras regiões.
    A medição do nível de D-Dímero no plasma tem sido utilizada como uma estratégia de rastreamento para TVP subclínica. Uma revisão sistemática informou que uma faixa normal de um nível de D-Dímero altamente sensível descartou com precisão TVP em pacientes classificados como tendo uma probabilidade clínica baixa ou moderada de TVP.
    A TVP é um fator de risco elevado para o Acidente Vascular Cerebral (AVC) devido à idade avançada, hemiplegia e distúrbios de coagulação. Assim, é importante monitorar o nível da incidência de D-Dímero e as características da TVP em pacientes com AVC agudo.
    O nível de D-Dímero no plasma provou ser útil para o rastreio de TVP em pacientes com AVC crônico em fase de reabilitação. Organizações científicas nacionais e internacionais têm sugerido a utilização destes marcadores na implementação de novas estratégias de diagnóstico em pacientes com síndrome coronariana.
    Uma vez que D-Dímero seja bem conhecido por ser um importante indicador de prognóstico de doenças cardíacas, seu papel mais definitivo é no monitoramento do quadro clínico pós-tratamento e avaliação pós terapêutica de pacientes.

    Faixa de medição: 50 - 10,000 ng/mL
    Cut-off: 500 ng/mL
    Apresentação 25 testes (Art. 109804)
    Downloads Voltar
  • ichroma ß-HCG
  • ichroma ß-HCG
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840285
    Finalidade ichroma ß-HCG é um imunoensaio fluorescente (FIA) para determinação quantitativa de hCG em sangue total/soro/plasma humano.
    Metodologia Imunodetecção tipo sanduíche.
    Informação Técnica A beta gonadotrofina coriônica humana (ß-hCG) é uma glicoproteína hormonal secretada pela placenta em desenvolvimento após a implantação do embrião. A hCG pode ser detectada na urina e no soro de mulheres grávidas de 6 a 15 dias após a concepção. A concentração de hCG aumenta para 50 mlU/ml uma semana após a implantação e alcança aproximadamente 100 mlU/ml no momento do primeiro período menstrual atrasado e o pico de 100.000 a 200.000 mlU/ml no primeiro trimestre.
    Faixa de medição: 5 - 50.000 mIU/mL
    Apresentação 25 Testes.
    Downloads Voltar
  • ichroma HbA1c
  • ichroma HbA1c
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840314
    Finalidade Dosagem quantitativa de HbA1c em amostras de sangue total
    Metodologia Imunoensaio de fluorescência (FIA)
    Informação Técnica ichroma™ HbA1c é um imunoensaio de fluorescência (FIA) para a determinação quantitativa de HbA1c (Hemoglobina A1c) em sangue total humano. É útil no gerenciamento e monitoramento do estado glicêmico a longo prazo em pacientes com diabetes mellitus.

    Resultados em 12 minutos com apenas 5ul de sangue total.
    Apresentação 25 testes
    Downloads Voltar
  • ichroma TSH Plus
  • ichroma TSH Plus
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840323
    Finalidade ichroma TSH Plus é um imunoensaio fluorescente (FIA) para determinação quantitativa de TSH em soro/plasma/sangue total humano.
    Metodologia Imunoensaio de fluorescência (FIA)
    Informação Técnica A determinação dos níveis séricos ou plasmáticos do hormônio estimulante da tireoide (TSH ou tirotrofina) é reconhecida como uma medida importante na avaliação da função tireoidiana. O hormônio estimulante da tireoide é secretado pelo lobo anterior da glândula pituitária e induz a produção e liberação de tiroxina (T4) e triiodotironina (T3) na glândula tireoide. É uma glicoproteína com um peso molecular de aproximadamente 28.000 daltons, consistindo em duas subunidades quimicamente diferentes, alfa e beta. Embora a concentração de TSH no sangue seja extremamente baixa, é essencial na manutenção da função tireoidiana normal. A liberação de TSH é regulada por um hormônio liberador de TSH (TRH) produzido pelo hipotálamo. Os níveis de TSH e TRH estão inversamente relacionados ao nível do hormônio tireoidiano. Quando há um alto nível de hormônio tireoidiano no sangue, menos TRH é liberado pelo hipotálamo, portanto, menos TSH é secretado pela hipófise. A ação oposta ocorrerá quando houver diminuição dos níveis de hormônios tireoidianos no sangue. Esse processo, conhecido como mecanismo de feedback negativo, é responsável por manter os níveis sanguíneos adequados desses hormônios.

    Faixa de medição: 0,1 – 50 μIU/mL.
    Apresentação 25 testes
    Downloads Voltar
  • ichroma T4
  • ichroma T4
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840318
    Finalidade ichroma T4 é um imunoensaio fluorescente (FIA) para determinação quantitativa de Tiroxina (T4 total) em soro/plasma humano.
    Metodologia Imunoensaio de fluorescência (FIA)
    Informação Técnica Tiroxina (T4) é um dos dois principais hormônios produzidos pela glândula tireoide (o outro é chamado triiodotironina, ou T3). T4 e T3 são regulados por um sensível sistema de feedback envolvendo o hipotálamo e a hipófise. O hipotálamo libera o hormônio liberador de tirotrofina (TRH), que estimula a hipófise a liberar o hormônio estimulante da tireoide (TSH). Isso faz com que a tireoide libere T3 e T4 e estes, por sua vez, regulam a liberação de TRH e TSH por meio de um mecanismo de feedback. Normalmente, níveis sanguíneos elevados de T4 e T3 diminuem a quantidade de TSH secretado, reduzindo assim, consequentemente a produção e liberação de T4 e T3. Mais de 99% da concentração de T4 está reversivelmente ligada a três proteínas plasmáticas no sangue: a globulina ligadora da tiroxina (TBG) liga-se a cerca de 70%, a pré-albumina de ligação à tiroxina (TBPA) se liga a 20% e a albumina a 10%. Aproximadamente 0,03% da concentração de T4 está no estado livre, não ligado.
    T4 é um marcador útil para o diagnóstico de hipotireoidismo e hipertireoidismo. O nível de T4 diminui no hipotireoidismo, mixedema e tireoidite crônica (doença de Hashimoto). Níveis aumentados de T4 são encontrados no hipertireoidismo devido à doença de Graves e doença de Plummer.
    Apresentação 25 testes
    Downloads Voltar
  • ichroma T3
  • ichroma T3
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840319
    Finalidade ichroma T3 é um imunoensaio fluorescente (FIA) para determinação quantitativa de Triiodotironina (T3 total) em soro/plasma humano.
    Metodologia Imunoensaio de fluorescência (FIA)
    Informação Técnica Os níveis de T3 são afetados por condições que afetam a concentração de TBG (globulina ligadora de tiroxina)12-14. Níveis de T3 levemente elevados podem ocorrer durante a gravidez ou durante a terapia estrogênica, enquanto níveis deprimidos podem ocorrer durante doença grave, insuficiência renal, infarto do miocárdio, alcoolismo, ingestão nutricional inadequada e durante terapia com alguns medicamentos como dopamina, glicocorticóides, metimazona, propranolol, propiltiouracil e salicilatos.6,15,16
    Diversas condições não relacionadas à doença tireoidiana podem causar valores de T3 anormais.5, 17-20 Consequentemente, os valores de T3 total não devem ser usados isoladamente para estabelecer o status da tireoide de um indivíduo. O nível sérico de T4, TSH e outros achados clínicos também devem ser considerado
    Apresentação 25 testes
    Downloads Voltar
  • ichroma Testosterone
  • ichroma Testosterone
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840292
    Finalidade ichroma Testosterone é um imunoensaio fluorescente (FIA) para determinação quantitativa de testosterona em soro/plasma humano. Este teste é útil no monitoramento da concentração do nível andrógeno.
    Metodologia Imunodetecção por competição.
    Informação Técnica É sintetizado a partir do colesterol, androstenediona, desidroepiandrosterona (DHEA), progesterona e pregnenolona, atuando como alguns dos substratos intermediários. O nível de testosterona em homens aumenta de 10 a 20 vezes durante a puberdade, ocasionando mudanças fisiológicas associadas à puberdade masculina. Também exerce uma poderosa e ampla influência sobre o bem-estar emocional, funções sexuais, massa e força muscular, energia, saúde cardiovascular, integridade óssea e habilidades cognitivas que perduram por toda a vida de um homem. No sangue, somente de 1 a 15 % da testosterona está presente na sua forma livre ou biologicamente ativa.
    Apresentação 25 testes.
    Downloads Voltar
  • ichroma Cortisol
  • ichroma Cortisol
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840296
    Finalidade ichroma Cortisol é um imunoensaio fluorescente (FIA) para determinação quantitativa de Cortisol em sangue total/soro/plasma humano. Este teste é útil no monitoramento da concentração de cortisol.
    Metodologia O teste utiliza um método de imunodetecção por competição.
    Informação Técnica Cortisol é um potente hormônio conhecido como um glicocorticoide que afeta o metabolismo de carboidratos, proteínas e gorduras, mas especialmente a glicose. O teste de cortisol é realizado em pacientes que apresentam mal funcionamento das glândulas adrenais. O nível de cortisol normalmente se eleva e decai durante o dia. O seu pico é
    atingido entre 6 e 8 h e gradualmente vai declinando com o passar das horas, atingindo o valor mais baixo próximo da meia-noite.
    Apresentação 25 testes.
    Downloads Voltar
  • ichroma Progesterone
  • ichroma Progesterone
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840317
    Finalidade ichroma Progesterone é um imunoensaio fluorescente (FIA) para determinação quantitativa de Progesterona em soro/plasma humano.
    Metodologia Imunoensaio de fluorescência (FIA)
    Informação Técnica A progesterona é essencial para a regulação das funções reprodutivas femininas normais. As principais ações fisiológicas da progesterona são: a) no útero e no ovário: indução da ovulação, facilitação da implantação e manutenção no início da gravidez; b) na glândula mamária: desenvolvimento lobular-alveolar em preparação para secreção de leite3,4; c) no cérebro: expressão neuro-comportamental associada à responsividade sexual5 e d) no osso: prevenção da perda óssea6.
    Durante a fase folicular do ciclo, os níveis de progesterona permanecem baixos7-9.
    Após o aumento do LH e da ovulação, as células lúteas no folículo rompido produzem progesterona em resposta ao LH. Durante a fase lútea, a progesterona aumenta rapidamente até um máximo de 10-20 ng/mL entre 5-7 dias após a ovulação. Durante a fase lútea, a progesterona transforma o endométrio estimulado com estrogênio de um estado proliferativo a um estado secretor.8 Se a gravidez não ocorrer, os níveis de progesterona diminuem durante os quatro últimos dias do ciclo devido à regressão do corpo lúteo.7,8-13 Se a concepção ocorrer, os níveis de progesterona são mantidos nos níveis médios-lúteos pelo corpo lúteo até cerca de seis semanas. Nesta época, a placenta torna-se a principal fonte de progesterona e os níveis aumentam de aproximadamente 10-50 ng/mL no primeiro trimestre para aproximadamente 50-280 ng/mL no terceiro trimestre.7,14,15
    Apresentação 25 testes
    Downloads Voltar
  • ichroma Prolactin
  • ichroma Prolactin
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840316
    Finalidade ichroma PRL é um imunoensaio fluorescente (FIA) para determinação quantitativa de Prolactina (PRL) em soro/plasma humano.
    Metodologia Imunoensaio de fluorescência (FIA)
    Informação Técnica A prolactina (PRL) humana é secretada a partir da glândula adenohipófise em homens e mulheres. A PRL é um hormônio polipeptídico de cadeia simples, com um peso molecular de aproximadamente 23 kDa. As mulheres normais têm um nível basal de PRL ligeiramente superior ao dos homens; aparentemente, há uma elevação relacionada ao estrogênio na puberdade e uma diminuição correspondente na menopausa. Durante a gravidez, o nível de PRL aumenta progressivamente para 10 a 20 vezes do valor normal, diminuindo aos níveis de não- gravidez em 3 a 4 semanas após o parto.
    A determinação da concentração de PRL é útil no diagnóstico de distúrbios hipotálamo-hipófise. Os microadenomas (tumores hipofisários pequenos) podem causar hiperprolactinemia, que está às vezes associada à impotência masculina. Os altos níveis de PRL são comumente associados a galactorréia e a amenorreia. As concentrações de PRL mostraram ser aumentadas por estrogênios, hormônio liberador de tirotropina (TRH) e vários medicamentos que afetam o mecanismo dopaminérgico. Além disso, os níveis de PRL são elevados em doenças renais e hipotireoidismo e em algumas situações de estresse, exercícios e hipoglicemia. Além disso, a liberação de PRL é episódica e demonstra variação diurna.
    Apresentação 25 testes
    Downloads Voltar
  • ichroma LH
  • ichroma LH
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840321
    Finalidade ichroma LH é um imunoensaio fluorescente (FIA) para determinação quantitativa do Hormônio Luteinizante (LH) em soro/plasma humano.
    Metodologia Imunoensaio de fluorescência (FIA)
    Informação Técnica As concentrações de hLH e hFSH são comumente determinadas em investigações do ciclo menstrual, fertilidade e anormalidades do desenvolvimento puberal, como falência ovariana prematura, menopausa, distúrbios ovulatórios e falência pituitária.15 A proporção de hLH / hFSH tem sido utilizada para auxiliar no diagnóstico da síndrome do ovário policístico. Baixas concentrações de hLH e hFSH podem indicar insuficiência pituitária, enquanto elevadas concentrações de hLH e hFSH, juntamente com a diminuição das concentrações de esteroides gonadais, podem indicar insuficiência gonadal (menopausa, ovariectomia, síndrome do ovário prematuro, síndrome de Turners).16 As baixas concentrações de gonadotrofina são geralmente observadas em mulheres que tomam contraceptivos orais baseados em esteroides.17 No sexo masculino, hLH e hFSH elevados com baixas concentrações de esteróides gonadais podem indicar insuficiência testicular ou anorquia. Na síndrome de Klinefelter, hLH pode ser elevado devido a falha nas células de Sertoli.
    Apresentação 25 testes
    Downloads Voltar
  • ichroma FSH
  • ichroma FSH
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840320
    Finalidade ichroma FSH é um imunoensaio fluorescente (FIA) para determinação quantitativa do Hormônio Folículo-Estimulante (FSH) em soro/plasma humano.
    Metodologia Imunoensaio de fluorescência (FIA)
    Informação Técnica O hormônio folículo-estimulante (FSH) é sintetizado e secretado pelos gonadotrofos da adeno-hipófise. As subunidades alfa de LH, FSH, TSH e hCG são idênticas e contêm 92 aminoácidos. O FSH possui uma subunidade beta com 118 aminoácidos (FSHB), que confere sua ação biológica específica e é responsável pela interação com o receptor de FSH. O FSH regula o desenvolvimento, o crescimento, a maturação puberal e os processos reprodutivos do corpo. O FSH e o hormônio luteinizante (LH) atuam sinergicamente na reprodução.
    O cenário mais comum onde se encontra uma concentração elevada de FSH no soro é a menopausa. Níveis elevados de hormônio folículo-estimulante indicam que não existe o feedback de restrição normal da gônada, levando a uma produção de FSH irrestrita pela hipófise. A ocorrência de níveis elevados de FSH durante os anos reprodutivos é anormal. As situações com altos níveis de FSH incluem: Menopausa prematura (também conhecida como falência ovariana prematura), baixa reserva ovariana (também conhecida como envelhecimento ovariano prematuro), disgenesia gonadal, síndrome de Turner, castração, síndrome de Swyer, certas formas de hiperplasia adrenal congênita (CAH) e falência testicular.
    A maioria dessas condições está associada à subfertilidade e/ou infertilidade. Portanto, altos níveis de FSH são uma indicação de subfertilidade e/ou infertilidade.
    Apresentação 25 testes
    Downloads Voltar
  • ichroma hsCRP
  • ichroma hsCRP
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840284
    Finalidade ichroma hsCRP é um imunoensaio de fluorescência (FIA) para determinação quantitativa de PCR em soro/plasma/sangue total humano. Este teste é útil no auxílio ao diagnóstico e monitoramento do risco de doenças cardiovasculares)
    Metodologia Imunodetecção tipo sanduíche.
    Informação Técnica Recentemente, foi sugerido que um marcador de inflamação, juntamente com o colesterol sérico, pode ser um componente crítico na progressão e desenvolvimento da arteriosclerose. Muitas evidências corroboram a ideia de que doenças cardiovasculares, incluindo doença coronária, ataque isquêmico e infarto agudo do miocárdio se desenvolvem em parte em virtude do baixo nível crônico de PCR no endotélio vascular.
    Apresentação 25 testes. (Art.109806)
    Downloads Voltar
  • ichroma PCR
  • ichroma PCR
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840286
    Finalidade ichroma CRP é um imunoensaio de fluorescência (FIA) para determinação quantitativa de PCR em soro/plasma/sangue total humano. Este teste é útil no auxílio ao diagnóstico e monitoramento de doenças autoimunes e processos infecciosos, tal como artrite reumatoide.
    Metodologia Imunodetecção tipo sanduíche.
    Informação Técnica A Proteína C-Reativa (PCR) é sintetizada pelo fígado em resposta à interleucina-6 e conhecida como um dos reagentes clássicos de fase aguda e como um marcador de inflamação. PCR foi a primeira proteína de fase aguda a ser descrita e é um marcador sistémico de inflamação e dano tecidual extremamente sensível. A resposta na fase aguda abrange às respostas bioquímicas e fisiológicas não específicas de animais endotérmicos para a maioria das formas de dano tecidual, infecção, inflamação e neoplasia maligna. O nível de PCR no soro pode aumentar a partir de um nível normal de < 5 mg/L a 500 mg/L durante às respostas não específicas generalizadas do corpo à infecção e a outros eventos de inflamação aguda. Há algum tempo, a medição da concentração de PCR vem sendo utilizada como uma ferramenta clínica no monitoramento de doenças autoimunes e processos infecciosos, tal como artrite reumatoide.
    Apresentação 25 Testes
    Downloads Voltar
  • ichroma PSA
  • ichroma PSA
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840281
    Finalidade Imunoensaio fluorescente (FIA) para determinação quantitativa de antígeno prostático específico (PSA) em sangue total/soro/plasma humano. Este teste é útil no auxílio ao diagnóstico e monitoramento do câncer de próstata ou outras doenças da próstata.
    Metodologia Imunodetecção tipo sanduíche.
    Informação Técnica O PSA é sintetizado exclusivamente pelo epitélio da próstata e liberado principalmente no sêmen. Normalmente, quantidades muito pequenas do PSA são normalmente encontradas no sangue masculino. Níveis elevados de PSA em sangue masculino estão associados a alguma patologia prostática, incluindo prostatite, hiperplasia prostática benigna (HPB) e câncer de próstata.

    Faixa de medição: 0,1 - 100 ng/mL (para soro/plasma) / 0,5 - 100 ng/mL (para sangue total)
    Cut-off: 4,00 ng/mL
    Apresentação 25 testes (Art. 109808)
    Downloads Voltar
  • ichroma PCT (Procalcitonina)
  • ichroma PCT (Procalcitonina)
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840283
    Finalidade Imunoensaio fluorescente (FIA) para determinação quantitativa de Procalcitonina (PCT) em sangue total, soro e plasma humano. Este teste é útil no auxílio ao diagnóstico e monitoramento de infecção bacteriana e sepses.
    Metodologia Imunodetecção tipo sanduíche.
    Informação Técnica A identificação das sepses é um desafio diário em unidade de tratamento intensivo de qualquer hospital. A avaliação precoce da sepse é vital para a determinação do tratamento adequado uma vez que várias estratégias terapêuticas são conhecidas para melhorar a sobrevida de pacientes com sepses.
    Em pessoas saudáveis, a concentração do PCT no plasma é abaixo de 0,1 ng/mL. O nível de PCT aumenta rapidamente após uma infecção bacteriana com consequências sistêmicas. Ele também pode ser elevado devido a outras situações tais como uma grande cirurgia, queimaduras graves ou em recém-nascidos. No entanto, ele retorna ao respectivo valor normal rapidamente. Infecções virais, colonização bacteriana, infecção localizada, distúrbios alérgicos, doenças autoimunes e rejeição de transplantes, normalmente não induzem uma resposta significativa PCT (valores < 0,5 ng/mL).
    Portanto, ao avaliar a concentração de PCT, os médicos são capazes de avaliar os riscos de progressão de sepse grave e choque séptico.

    Faixa de medição: 0,1 - 100 ng/mL
    Cut-off: 0,5 ng/mL
    Apresentação 10 testes (Art. 109815)
    Downloads Voltar
  • ichroma Vitamin D
  • ichroma Vitamin D
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840310
    Finalidade ichroma Vitamin D é um imunoensaio fluorescente (FIA) para determinação quantitativa do nível de 25(OH)D2/D3 total em soro/plasma humano.
    Metodologia O teste utiliza um método de imunodetecção competitiva: Neste método o material alvo na amostra se liga ao anticorpo detector, marcado com fluorescência (FL), presente no tampão, formando complexos com a mistura de amostras. Este complexo é carregado e migra pela matriz de nitrocelulose, onde o par covalente de 25 (OH) D3 e albumina de soro bovino (BSA) é imobilizado na tira de teste, e interfere com a ligação do material alvo e do anticorpo marcado com FL. Se o material mais alvo existe no sangue, o menor anticorpo de detecção é acumulado, resultando em menos sinal de fluorescência.
    Informação Técnica A vitamina D da dieta ou da síntese dérmica da luz solar é biologicamente inativa e é um hormônio esteróide solúvel em gordura envolvido na absorção intestinal ativa do cálcio e na regulação de sua homeostase. Em seres humanos, os compostos mais importantes neste grupo são a vitamina D3 (também conhecida como colecalciferol) e a vitamina D2 (ergocalciferol). No fígado, o colecalciferol (vitamina D3) é convertido em calcidiol, 25-hidroxicolecalciferol (abreviado 25(OH)D3). Ergocalciferol (vitamina D2) é convertido no fígado para 25-hydroxyergocalciferol (25 (OH) D2). É amplamente conhecido que a circulação de 25 (OH) D é o melhor indicador do estado de vitamina D. 25(OH)D3 é então convertido nos rins (pela enzima 25(OH)D-1α-hidroxilase) em 1,25-(OH)2D3, um hormônio esteróide que é a forma ativa da vitamina D. Também pode ser convertido em 24-hidroxialcidiol nos rins via 24-hidroxilação. 1,25-(OH)2D3 circula como um hormônio no sangue, regulando a concentração de cálcio e fosfato na corrente sanguínea e promovendo o crescimento saudável e remodelação óssea. A 1,25-(OH)2D3 também afeta a função neuromuscular e imune. A vitamina D tem um papel significativo na homeostase e metabolismo do cálcio. Sua descoberta ocorreu devido ao esforço para encontrar a substância dietética que falta no raquitismo (a forma infantil de osteomalacia).
    Apresentação 25 testes
    Downloads Voltar
  • ichroma Total IgE
  • ichroma Total IgE
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840355
    Finalidade ichroma Total IgE é um imunoensaio de fluorescência (FIA) para a determinação quantitativa de IgE total no sangue total / soro / plasma humano. É útil como um auxílio no diagnóstico e tratamento de doenças alérgicas. Uso somente em diagnóstico in vitro.
    Metodologia O teste usa um método de imunodetecção em sanduíche; o anticorpo detector no tampão se liga à IgE total na amostra, formando complexos IgE-anti-IgE e migra pela matriz de nitrocelulose para ser capturado pelo outro anticorpo anti-IgE imobilizado na tira teste.
    Informação Técnica A imunoglobulina E (IgE) foi descoberta por seu envolvimento em reações alérgicas (hipersensibilidade tipo I) 1. A hipersensibilidade tipo I é uma reação alérgica provocada pela reexposição a um tipo específico de antígeno chamado alérgeno. A sequência de eventos na reação alérgica consiste na produção de anticorpos IgE em resposta a um alérgeno, ligação de IgE a mastócitos, reticulação da IgE ligada pelo alérgeno após reexposição e liberação de mediadores de mastócitos tais como histamina, mediadores lipídicos e citocinas. Alguns mediadores de mastócitos causam rápido aumento da permeabilidade vascular e contração do músculo liso, resultando em muitos dos sintomas.
    A concentração de IgE no soro é normalmente muito baixa (<0,001% da imunoglobulina sérica total). A concentração sérica de IgE está relacionada à idade, aumentando durante a infância até os 10 anos de idade, atingindo então os valores mantidos durante a vida adulta 2,3. A medição da IgE total é frequentemente usada como uma ferramenta no diagnóstico e tratamento de doenças atópicas, e um nível elevado de IgE pode ser encontrado em pacientes com doenças alérgicas, como asma, febre do feno, dermatite atópica e urticária 4, 5, 6. Tem sido utilizado para distinguir indivíduos atópicos de não atópicos que apresentam sintomas semelhantes a alergias. Além disso, estudos também demonstraram que níveis elevados de IgE no sangue do cordão umbilical e lactentes podem ser preditivos de futuras tendências atópicas 7.
    Apresentação 25 testes
    Downloads Voltar
  • ichroma Zika IgG/IgM
  • ichroma Zika IgG/IgM
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840372
    Finalidade O ichroma ™ Zika IgG / IgM é um imunoensaio de fluorescência (FIA) para a determinação qualitativa de anticorpos IgG / IgM contra o vírus da Zika em sangue total / soro / plasma humano.
    Metodologia Imunoensaio de Fluorescência (FIA)
    Informação Técnica A infecção pelo vírus Zika pode ser diagnosticada principalmente por RT-PCR. Acredita-se que o período virêmico seja pequeno, pois o vírus pode ser detectado no sangue do dia 0 ao 4 após o início dos sintomas. O tempo necessário para o reconhecimento do RNA viral no sangue também pode depender da carga viral durante a fase aguda da doença, porque a viremia diminui com o tempo. Um resultado negativo de PCR no sangue coletado de 5-7 dias após o início dos sintomas não exclui a infecção por Flavivírus.
    Os anticorpos Zika IgM específicos podem ser detectados por ensaio imunossorvente ligado a enzima (ELISA) ou ensaios
    imunofluorescentes (IFA) do dia 4 ao 5 após o início dos sintomas. IgM específica para Flavivírus pode ser detectada geralmente por 2 a 3 meses, mas às vezes por um período muito maior. Os anticorpos IgG específicos aparecem mais tarde, geralmente do dia 8 ao 10 e permanecem detectáveis por meses.
    Apresentação 25 testes
    Downloads Voltar
  • ichroma Ferritin
  • ichroma Ferritin
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840376
    Finalidade ichromaTM Ferritin é um imunoensaio fluorescente (FIA) para determinação quantitativa de Ferritina em amostras de soro/plasma humano.
    Metodologia Imunoensaio de Fluorescência (FIA)
    Informação Técnica A Ferritina, importante proteína de armazenamento de ferro, é essencial na homeostase do ferro e está envolvida em muitos processos fisiológicos e patológicos. A Ferritina torna o ferro disponível para processos celulares críticos enquanto protege os lipídeos, o DNA e as proteínas dos potenciais efeitos tóxicos do ferro. Na medicina clínica, a ferritina é predominantemente utilizada como um marcador do estoque total de ferro no corpo.
    Apresentação 25 testes
    Downloads Voltar
  • ichroma H. Pylori SA
  • ichroma H. Pylori SA
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840371
    Finalidade ichroma H. pylori SA (H. pylori Stool Antigen) é um imunoensaio fluorescente (FIA) para determinação qualitativa de antígeno da H. pylori em fezes humanas.
    Metodologia Imunoensaio Fluorescente (FIA)
    Informação Técnica Helicobacter pylori, anteriormente Campylobacter pylori, é uma bactéria gram-negativa, microaerofílica, encontrada usualmente no estômago. Foi primeiramente encontrada em uma pessoa com gastrite crônica e com úlceras gástricas. Também está relacionada com o desenvolvimento de úlceras duodenais e câncer no estômago. Mais de 50% da população mundial abriga H. pylori no trato gastrointestinal superior. Indivíduos infectados com H. pylori tem entre 10 e 20% de risco de desenvolverem úlceras pépticas em algum momento da vida e entre 1 a 2% de risco de adquirir câncer no estômago.

    Este teste é útil no auxílio ao diagnóstico da infecção por H. pylori e no monitoramento da diminuição do antígeno da H. pylori durante o tratamento.
    Apresentação 25 testes
    Downloads Voltar
  • ichroma Anti-CCP Plus
  • ichroma Anti-CCP Plus
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840380
    Finalidade ichroma Anti-CCP Plus é um imunoensaio fluorescente (FIA) para determinação qualitativa ou semiquantitativa de autoanticorpos IgG humanos contra o peptídeo citrulinado cíclico (CCP) em amostras de sangue total/soro/plasma humano.
    Metodologia Imunoensaio Fluorescente (FIA)
    Informação Técnica O diagnóstico de doenças reumatológicas inclui o histórico médico, os achados clínicos (incluindo técnicas de imagem) e testes sorológicos laboratoriais. Os testes de diagnóstico sorológico são importantes na detecção precoce e diferenciação da Artrite Reumatoide. O teste sorológico mais frequente é o da medição do fator reumatoide (FR) (4). O anticorpo contra RF está presente em cerca de 75% dos pacientes com Artrite Reumatoide, mas a especificidade é limitada, já que o FR também está presente em indivíduos saudáveis e em pacientes com outras doenças reumáticas ou inflamatórias, doenças autoimunes ou infecções crônicas (5).
    Mais recentemente, novos autoanticorpos específicos aos antígenos proteicos citrulinados (ACPAs) tiveram uma contribuição crucial no diagnóstico da artrite reumatoide (6). Embora muitos ensaios estejam disponíveis para a detecção dos ACPAs para antígenos específicos, para a condução clínica da artrite reumatoide, a maioria dos testes utiliza uma proteína citrulinada cíclica (CCP) sintética como antígeno para a detecção dos ACPAs. O ensaio anti-CCP é capaz de detectar os autoanticorpos contra proteínas citrulinadas que apresentam alta sensibilidade relativa (entre 50% e 75%) à artrite reumatoide e tem alta especificidade (cerca de 90%) para a artrite reumatoide (7). Por conta dessa alta especificidade, o teste anti-CCP se tornou parte importante no processo de diagnóstico.
    Apresentação 25 testes.
    Downloads Voltar
  • ichroma RSV
  • ichroma RSV
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840384
    Finalidade O ichroma™ RSV é um dispositivo de diagnóstico in vitro para a determinação qualitativa da infecção por RSV pela detecção do antígeno viral RSV (Vírus Sincicial Respiratório) em amostras de swab nasofaríngeo e aspirado nasal de pacientes sintomáticos.
    Metodologia Imunoensaio Fluorescente (FIA)
    Informação Técnica O RSV é agente causador de infecções virais altamente contagiosas e agudas do trato respiratório nas populações pediátrica e idosa. O Vírus Sincicial Respiratório é um vírus de RNA de fita simples. Metade das crianças são infectadas pelo RSV no primeiro ano de vida. É a maior causa viral de doenças nosocomiais em crianças hospitalizadas por outras razões.
    As infecções pelo Vírus Sincicial Respiratório (RSV) são infecções virais do trato respiratório comuns em crianças jovens, ocorrendo como uma epidemia de inverno em climas temperados. Um diagnóstico rápido e confiável das crianças é importante na administração clínica. A instituição imediata de medidas de controle da infecção é necessária para limitar a disseminação da infecção.
    Apresentação 25 testes
    25 swabs de coleta
    1 swab controle positivo
    1 swab controle negativo
    Downloads Voltar
  • ichroma Influenza A+B
  • ichroma Influenza A+B
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840385
    Finalidade O ichroma™ Influenza A+B é um dispositivo de diagnóstico in vitro para a determinação qualitativa da infecção por influenza pela detecção do antígeno viral da influenza A e da influenza B em amostras de swab nasofaríngeo e aspirado nasal de pacientes sintomáticos.
    Metodologia Imunoensaio Fluorescente (FIA)
    Informação Técnica O vírus da Influenza, de RNA fita-simples, pertence à famíliavOrthomyxoviridae e é conhecido como ‘influenza sasonal’, pois ocorre com mais frequência no inverno em climas temperados. Influenza, ou flu, conhecido como ‘doença respiratória febril’, pode causar sintomas medianos a sintomas severos, como febre alta, calafrios, dor de cabeça, dor muscular, tosse e até a morte. Inicia-se normalmente após a exposição ao vírus da influenza nas células epiteliais respiratórias, e é transmitido de pessoa para pessoa, por meio de espirros, tosse ou toque em superfícies contaminadas. Dentro de 48 horas após os primeiros sintomas, recomenda-se que o paciente procure um centro médico para que seja realizado o diagnóstico da Influenza A ou B e tome o antiviral.
    Medidas preventivas são necessárias para aqueles com risco aumentado da doença grave. Portanto, o diagnóstico precoce e
    diferencial entre Influenza A ou B é essencial.
    Esse produto é um dispositivo médico para diagnóstico in vitro que determina a infecção por influenza A ou B dentro de 10 minutos, mais rápido e fácil do que os métodos convencionais como PCR ou cultura viral que levam entre 24 e 48 horas para obterem um diagnóstico.
    Apresentação 25 testes
    25 swabs de coleta
    1 controle negativo Influenza A/B
    1 swab controle positivo Influenza A
    1 swab controle positivo Influenza B
    Downloads Voltar

AFIAS

  • AFIAS Tn-I Plus
  • AFIAS Tn-I Plus
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840347
    Finalidade AFIAS Tn-I Plus é um imunoensaio de fluorescência (FIA) para determinação quantitativa de Troponina I Cardíaca (Tn-I) em sangue total/soro/plasma humano. É útil como auxílio ao diagnóstico e monitoramento do infarto agudo do miocárdio (IAM).
    Metodologia Imunoensaio de Fluorescência (FIA)
    Informação Técnica As troponinas cardíacas são atualmente os marcadores bioquímicos mais específicos e sensíveis da necrose do miocárdio. Há três tipos de troponinas nas fibras do músculo cardíaco: as troponinas C, I e T. Juntas, essas contribuem para que a fibra do músculo cardíaco se contraia. A medição clínica de Tn-I no soro é uma ferramenta importante no diagnóstico de IAM. A Tn-I no soro é mais confiável do que a creatina quinase como marcador em pessoas com dor torácica isquêmica. As organizações científicas nacionais e internacionais sugerem o uso de troponinas Tn-I e Tn-T na implementação de novas estratégias de diagnóstico em pacientes com síndrome coronariana aguda.

    Sensibilidade analítica:
    - Limite do Branco (LoB) 0,004 ng/mL
    - Limite de detecção (LoD) 0,01 ng/mL
    - Limite de quantificação (LoQ) 0,03 ng/mL
    Apresentação 24 testes
    Downloads Voltar
  • AFIAS NT-proBNP
  • AFIAS NT-proBNP
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840312
    Finalidade AFIAS NT-proBNP é um imunoensaio de fluorescência (FIA) para a determinação quantitativa do NT-proBNP em sangue/soro/plasma humano.
    Metodologia Imunoensaio de Fluorescência (FIA)
    Informação Técnica Os imunoensaios NT-proBNP são amplamente utilizados e considerados um marcador útil com elevado grau de precisão
    diagnóstica na prática clínica e na investigação cardiovascular como ferramenta de diagnóstico para a ocorrência e gravidade da insuficiência cardíaca (IC) [5,6, 7]. Portanto, as dosagens de NT-proBNP no sangue humano são úteis não apenas para o diagnóstico da doença cardíaca, mas também para a avaliação de pacientes com suspeita de IC, além da avaliação da gravidade da doença.
    Apresentação 24 testes
    Downloads Voltar
  • AFIAS CK-MB
  • AFIAS CK-MB
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840339
    Finalidade AFIAS CK-MB é um imunoensaio de fluorescência (FIA) para a determinação quantitativa da fração MB da isoenzima Creatina Quinase (CK-MB) em sangue total / soro / plasma humano.
    Metodologia Imunoensaio de Fluorescência (FIA)
    Informação Técnica A CK-MM é a isoenzima CK mais abundante no músculo cardíaco, já a CK-MB constitui aproximadamente 20% do total de CK do músculo cardíaco. Níveis elevados de CK total (não específico para o miocárdio) podem ser observados em pacientes com dano no tecido muscular esquelético e outras desordens, mas como a CK-MB é específica para o miocárdio, os níveis de CK-MB com relação ao total de CK pode ser considerado um importante indicador do infarto do miocárdio.

    Valor de cut-off (valor de referência): 7 ng/mL.
    Faixa de medição: 3 - 100 ng/mL.
    Apresentação 24 testes
    Downloads Voltar
  • AFIAS Myoglobin
  • AFIAS Myoglobin
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840311
    Finalidade AFIAS Myoglobin é um imunoensaio de fluorescência(FIA) para determinação quantitativa de mioglobina em sangue total/soro/plasma humano.
    Metodologia Imunoensaio de Fluorescência (FIA)
    Informação Técnica A mioglobina é mais adequada como marcador cardíaco para o diagnóstico precoce de IAM. No entanto, a mioglobina elevada não é específica para o IAM devido às suas grandes quantidades nos músculos esqueléticos. Apesar de sua baixa especificidade clínica e fraco valor preditivo em relação ao IAM, a mioglobina ainda é um marcador cardíaco promissor quando levada em consideração junto com outros marcadores como a Creatina-quinase isoenzima MB (CK-MB) e Troponina-I cardíaca (cTn-I) e outros indicadores como sinais clínicos e ECG, para o diagnóstico/confirmação de IAM.

    Sensibilidade analítica:
    - Limite do Branco (LoB) 1.30 ng/mL
    - Limite de detecção (LoD) 1.95 ng/mL
    - Limite de quantificação (LoQ) 2.00 ng/mL
    Apresentação 24 testes
    Downloads Voltar
  • AFIAS D-Dimer
  • AFIAS D-Dimer
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840345
    Finalidade AFIAS D-Dimer é um imunoensaio fluorescente (FIA) para determinação quantitativa de dímero-d em sangue total/plasma humano.
    Metodologia Imunoensaio de Fluorescência (FIA)
    Informação Técnica O dímero-d, um produto da degradação da fibrina reticulada formado durante a ativação do sistema de coagulação, é comumente usado para excluir doenças tromboembólicas em pacientes ambulatoriais com suspeita de trombose venosa profunda (TVP) e embolia pulmonar (EP). TVP e EP são relativamente comuns e podem causar eventos embólicos fatais e repentinos em artérias pulmonares e em outras regiões.

    Dímero-D em ng/mL – FEU (Unidades equivalentes de fibrinogênio).
    Cut off (valor de referência): 500 ng/mL
    Faixa de medição do AFIAS D-Dimer é 50 – 10.000 ng/mL.
    Apresentação 24 testes
    Downloads Voltar
  • AFIAS Total Beta-HCG
  • AFIAS Total Beta-HCG
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840341
    Finalidade AFIAS Total βhCG é um imunoensaio fluorescente (FIA) para determinação quantitativa de gonadotrofina coriônica humana (β-HCG total) em sangue total/soro/plasma.
    Metodologia Imunoensaio de Fluorescência (FIA)
    Informação Técnica A β-hCG pode ser detectada na urina e no soro de mulheres grávidas de 6 a 15 dias após a concepção. A concentração de hCG aumenta para 50 mlU/ml uma semana após a implantação e alcança aproximadamente 100 mlU/ml no momento do primeiro período menstrual atrasado e o pico de 100.000 a 200.000 mlU/ml no primeiro trimestre.

    Faixa de medição: 5 – 50.000 mIU/mL
    Apresentação 24 testes
    Downloads Voltar
  • AFIAS HbA1c
  • AFIAS HbA1c
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840313
    Finalidade AFIAS HbA1c é um imunoensaio fluorescente (FIA) para a determinação quantitativa de HbA1c (hemoglobina A1c) em sangue total humano.
    Metodologia Imunoensaio de Fluorescência (FIA)
    Informação Técnica A HbA1c é um índice clinicamente útil de glicemia média durante o período anterior de 120 dias, que é a vida útil média dos eritrócitos. Estudos controlados documentaram uma estreita relação entre as concentrações de HbA1c e glicemia média. HbA1c é considerado um parâmetro mais confiável no monitoramento da glicemia do que o índice glicêmico convencional.

    Faixa de medição:
    NGSP (%): 4-15 %
    Apresentação 24 testes
    Downloads Voltar
  • AFIAS CRP
  • AFIAS CRP
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840337
    Finalidade AFIAS CRP é um imunoensaio fluorescente (FIA) para a determinação quantitativa da Proteína C Reativa (PCR) em sangue total/soro/plasma humano.
    Metodologia Imunoensaio de Fluorescência (FIA)
    Informação Técnica A Proteína C Reativa (PCR) é sintetizada pelo fígado em resposta à interleucina-6 e é bem conhecida como um marcador clássico de fase aguda e de inflamação. A PCR foi a primeira proteína de fase aguda a ser descrita e é um marcador sistêmico extremamente sensível da inflamação e lesão tecidual.

    Faixa de medição: 0,5 - 200 mg/L.
    Apresentação 24 testes
    Downloads Voltar
  • AFIAS Washing Cartridge
  • AFIAS Washing Cartridge
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840350
    Finalidade Cartucho de limpeza para os sistemas AFIAS 6
    Metodologia Solução de limpeza
    Informação Técnica AFIAS Washing Cartridge é destinado para uso na limpeza do adaptador de ponteiras (tip) nos sistemas AFIAS 6.

    Apresentação 6 cartuchos de limpeza.
    Downloads Voltar
  • AFIAS Ferritin
  • AFIAS Ferritin
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840377
    Finalidade AFIAS Ferritin é um imunoensaio de fluorescência (FIA) automatizado para determinação quantitativa de Ferritina em amostras de soro/plasma humanos.
    Metodologia Imunoensaio de Fluorescência (FIA)
    Informação Técnica A Ferritina, importante proteína de armazenamento de ferro, é essencial na homeostase do ferro e está envolvida em muitos
    processos fisiológicos e patológicos. A Ferritina torna o ferro disponível para processos celulares críticos enquanto protege os
    lipídeos, o DNA e as proteínas dos potenciais efeitos tóxicos do ferro. Na medicina clínica, a ferritina é predominantemente utilizada como um marcador do estoque total de ferro no corpo.
    Apresentação 24 testes
    Downloads Voltar
  • AFIAS PCT Plus
  • AFIAS PCT Plus
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840374
    Finalidade AFIAS PCT Plus é um imunoensaio de fluorescência (FIA) para determinação quantitativa de Procalcitonina (PCT) em amostras de sangue total /soro/plasma humanas.
    Metodologia Imunoensaio de Fluorescência (FIA)
    Informação Técnica Em pessoas saudáveis, a concentração plasmática de PCT é inferior a 0,1 ng/mL. O nível de PCT aumenta rapidamente após a infecção bacteriana com consequências sistêmicas. O nível de PCT pode também estar aumentado em situações como grandes cirurgias, queimaduras severas ou em neonatos. No entanto, esses níveis retornam aos níveis basais rapidamente. Infecções virais, colonização bacteriana, infecções localizadas, desordens alérgicas, doenças autoimunes e rejeição de transplante geralmente não induzem à uma resposta significativa de PCT (valores <0,5 ng/mL). Dessa forma, a avaliação da concentração de PCT auxilia na avaliação de risco do progresso de sepses severas e de choque séptico.
    Apresentação 24 testes
    Downloads Voltar
  • AFIAS Anti-CCP Plus
  • AFIAS Anti-CCP Plus
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840379
    Finalidade AFIAS Anti-CCP Plus é um imunoensaio fluorescente (FIA) para determinação qualitativa ou semiquantitativa de autoanticorpos IgG humanos contra o peptídeo citrulinado cíclico (CCP) em amostras de sangue total/soro/plasma humano.
    Metodologia Imunoensaio Fluorescente (FIA)
    Informação Técnica O diagnóstico de doenças reumatológicas inclui o histórico médico, os achados clínicos (incluindo técnicas de imagem) e testes sorológicos laboratoriais. Os testes de diagnóstico sorológico são importantes na detecção precoce e diferenciação da Artrite Reumatoide. O teste sorológico mais frequente é o da medição do fator reumatoide (FR) (4). O anticorpo contra RF está presente em cerca de 75% dos pacientes com Artrite Reumatoide, mas a especificidade é limitada, já que o FR também está presente em indivíduos saudáveis e em pacientes com outras doenças reumáticas ou inflamatórias, doenças autoimunes ou infecções crônicas (5).
    Mais recentemente, novos autoanticorpos específicos aos antígenos proteicos citrulinados (ACPAs) tiveram uma contribuição crucial no diagnóstico da artrite reumatoide (6). Emboras muitos ensaios estejam disponíveis para a detecção dos ACPAs para antígenos específicos, para a condução clínica da artrite reumatoide, a maioria dos testes utiliza uma proteína citrulinada cíclica (CCP) sintética como antígeno para a detecção dos ACPAs. O ensaio anti-CCP é capaz de detectar os autoanticorpos contra proteínas citrulinadas que apresentam alta sensibilidade relativa (entre 50% e 75%) à artrite reumatoide e tem alta especificidade (cerca de 90%) para a artrite reumatoide (7). Por conta dessa alta especificidade, o teste anti-CCP se tornou parte importante no processo de diagnóstico.
    Apresentação 24 testes.
    Downloads Voltar

Hemochroma

  • Microcuvettes do hemochroma Plus (Hemoglobina)
  • Microcuvettes do hemochroma Plus (Hemoglobina)
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA Isento
    Finalidade Determinação quantitativa de hemoglobina.
    Metodologia As microcuvettes medem o grau de absorção de luz em um espectofotômetro.
    Informação Técnica As microcuvettes juntamente com o hemochroma PLUS são um sistema diagnóstico in vitro para determinação quantitativa de hemoglobina em sangue total colhido por punção digital (ponta do dedo) ou coleta venosa.
    Uso em diagnóstico in vitro.
    Apresentação 4 x 50 unidades.
    Downloads Voltar

Controles

  • hemochroma Plus Control
  • hemochroma Plus Control
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA MS 10350840306
    Finalidade hemochroma Plus Control destina-se a ser utilizado como material de controle de qualidade para assegurar se um desempenho válido é alcançado com o hemochroma Plus na determinação de hemoglobina humana.
    Metodologia N/A
    Informação Técnica hemochroma Plus Control é um líquido estável.
    Apresentação 1 x 200 μL.
    Downloads Voltar
  • hemochroma Plus Control Set
  • hemochroma Plus Control Set
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA MS 10350840306
    Finalidade hemochroma Plus Control Set destina-se a ser utilizado como material de controle de qualidade para assegurar se um desempenho válido é alcançado com o hemochroma Plus na determinação de hemoglobina humana.
    Metodologia N/A
    Informação Técnica hemochroma Plus Control é um líquido estável. hemochroma Plus Control Set consiste de 3 frascos contendo cada um 200 μL em diferentes concentrações.
    Apresentação 3 x 0,2 ml
    Downloads Voltar
  • Boditech Cardiac Control
  • Boditech Cardiac Control
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840338
    Finalidade Controle de qualidade para os kits de testes cardíacos utilizados nas plataformas iChroma e AFIAS.
    Metodologia Imunoensaio Fluorescente
    Informação Técnica Controle de qualidade em 2 níveis com valores para os parâmetros:

    Troponina I
    CK-MB massa
    Mioglobina
    NT-proBNP
    Apresentação 2 x 1 ml (liofilizado)
    Downloads Voltar
  • Boditech Tn-I Plus Control
  • Boditech Tn-I Plus Control
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840347
    Finalidade Boditech Tn-I Plus Control destina-se a uso no diagnóstico in vitro para o controle de qualidade dos kits Tn-I Plus da marca Boditech
    Metodologia O Boditech Tn-I Plus Control é fornecido na forma liofilizada.
    Informação Técnica O uso do Boditech Tn-I Plus Control pode ser considerado como uma avaliação objetiva da precisão dos kits para dosagem de Tn-I e é parte integrante das Boas Práticas de Laboratório.
    Apresentação Nível 1 - 1mL
    Nível 2 - 1mL
    Downloads Voltar
  • Boditech Hormone Control
  • Boditech Hormone Control
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840307
    Finalidade Controle de qualidade para os testes hormonais das linha ichroma e AFIAS.
    Metodologia Liofilizado
    Informação Técnica Controle de qualidade em 2 níveis para os kits de dosagem hormonal das linhas ichroma e AFIAS.
    Apresentação 2 x 1 ml
    Downloads Voltar
  • Boditech HbA1c Control
  • Boditech HbA1c Control
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840313
    Finalidade Controle de qualidade para os kits de dosagem de HbA1c das linhas ichroma e AFIAS.
    Metodologia Liofilizado
    Informação Técnica Controle de qualidade em 2 níveis para os kits de dosagem de HbA1c das linhas ichroma e AFIAS.
    Apresentação 2 x 1 ml
    Downloads Voltar
  • Boditech D-Dimer Control
  • Boditech D-Dimer Control
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840345
    Finalidade Controle de qualidade para os kits de dosagem de Dímero-D das linhas ichroma e AFIAS.
    Metodologia Liofilizado
    Informação Técnica Controle de qualidade em 2 níveis para os kits de dosagem de Dímero-D das linhas ichroma e AFIAS.
    Apresentação 2 x 1 ml
    Downloads Voltar
  • Boditech Total IgE Control
  • Boditech Total IgE Control
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840355
    Finalidade Controle de qualidade para os kits de detecção de IgE Total para os sistemas ichroma e AFIAS.
    Metodologia Liofilizado
    Informação Técnica Controle de qualidade em 2 níveis para os kits de detecção de IgE Total para os sistemas ichroma e AFIAS.
    Apresentação 2 x 0,6 ml
    Downloads Voltar
  • Boditech PCT Control
  • Boditech PCT Control
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA 10350840283
    Finalidade Controle de qualidade para os kits de dosagem de Procalcitonina nos sistemas ichroma e AFIAS.
    Metodologia Liofilizado
    Informação Técnica Controle de qualidade em 2 níveis para os kits de dosagem de Procalcitonina nos sistemas ichroma e AFIAS.
    Apresentação 2 x 1 ml
    Downloads Voltar

Calibradores

  • hemochroma Plus Calibrator
  • hemochroma Plus Calibrator
    Marca Boditech
    Nº Registro ANVISA MS 10350840305
    Finalidade hemochroma Plus Calibrator destina-se a ser utilizado como material de calibração do equipamento hemochroma Plus, para assegurar o correto desempenho do mesmo.
    Metodologia N/A
    Informação Técnica hemochroma Plus Calibrator é designado apenas para uso no equipamento hemochroma Plus, sendo composto por um filtro de vidro especial. O Calibrador mede o grau de absorção de luz por método espectrofotométrico. O grau de absorção medido é compardo com a concentração do calibrador.
    Apresentação hemochroma Plus Calibrator 1 unidade
    ID Chip Calibrator 1 unidade
    Downloads Voltar