Um novo estudo descobriu que a medição de HbA1c pode ser usada para prever a doença arterial coronariana (DAC) em pacientes não diabéticos.

DAC é a principal causa de morte em todo o mundo, com aproximadamente 9 milhões de mortes por ano. Marcadores bioquímicos que podem identificar o risco de DAC são uma ferramenta importante na medicina preventiva, a fim de proporcionar mais saúde e maior longevidade aos indivíduos e menores custos para os sistemas de saúde.

HbA1c é um parâmetro que representa o nível médio de glicose no sangue nas últimas 8 – 12 semanas e, portanto, é usado para controle glicêmico de longo prazo em indivíduos diabéticos. Demonstrou-se que os níveis elevados de açúcar no sangue a longo prazo representam um risco de doença cardiovascular.

Neste novo estudo de Kayali e Ozder, os níveis de HbA1c foram obtidos de 247 pacientes sem diabetes tipo 2. A análise de regressão logística foi usada para investigar os fatores de risco que afetam a positividade da estenose.

Os resultados mostraram que 120 pacientes não apresentavam estenose em nenhuma artéria coronária, 56 pacientes apresentavam estenose > 50% em uma artéria coronária e 71 pacientes apresentavam estenose > 50% em mais de uma artéria coronária. Houve uma diferença estatisticamente significativa entre as medidas de HbA1c de acordo com o grau de estenose e o ponto de corte para positividade de estenose para a HbA1c foi de 5,6 para cima. A análise de regressão identificou HbA1c como um fator de risco independente para DAC. O aumento de uma unidade no nível de HbA1c aumenta o risco de estenose em até 12,4 vezes.

Em conclusão, o estudo mostrou que a HbA1c pode ser usada como um marcador independente na determinação da probabilidade e gravidade da doença arterial coronariana em indivíduos não diabéticos. HbA1c pode ser, portanto, um marcador útil na previsão de DAC nos cuidados primários.

CONHEÇA O ICHROMA HbA1c

References:

  1. WHO. The top 10 causes of death. https://www.who.int/en/news-room/fact-sheets/detail/the-top-10-causes-of-death [accessed 27.11.2020 13:46]
  2. Kayali Y, Aclan O. Glycosylated hemoglobin A1c predicts coronary artery disease in non‐diabetic patients. Journal of Clinical Laboratory Analysis (2020): e23612.